quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Dia Internacional da Língua Materna

21 de fevereiro, Dia Internacional da Língua Materna. Este dia foi proclamado pela UNESCO em 1999, sendo comemorado em todos os seus países membros, com o objetivo de proteger e salvaguardar as línguas faladas em todo o planeta. A escolha do dia serve para lembrar a população mundial da tragédia que ocorreu em fevereiro de 1952, na cidade de Daca, no Bangladesh. Vários estudantes foram mortos pela polícia enquanto protestavam pelo reconhecimento da sua língua - o bengalês - como um dos dois idiomas oficiais do então Paquistão.


Parafraseando Bernardo Soares, "A minha pátria é a  Língua Portuguesa", a língua de cada povo é representativa da sua individualidade. Há um vocábulo que torna a Língua Portuguesa singular, a palavra SAUDADE

“Semana dos Afetos”

Para comemorar esta semana a equipa da Biblioteca articulou as suas atividades com o PES-PRESSE, o SPO, ACCES, Mediarte e a disciplina de EMR.
A Biblioteca decorou o seu espaço com elementos alusivos aos afetos – frases elaboradas pelos alunos, ilustrações e uma seleção de livros. A Biblioteca disponibilizou ainda jogos didáticos que foram aplicados aos alunos nas aulas de EMR. O vermelho foi sem dúvida a cor dominante. Numa época em que se vive tão pouco os afetos, o AM💚R andou no ar!   











 

“Cantar as janeiras” no Pólo de Chave

No dia 23 de janeiro, na Biblioteca Escolar de Chave, realizou-se a atividade “Cantar as janeiras”. Os alunos do CJ2, orientados pela educadora Laurinda Azevedo, entoaram as janeiras para os mais idosos, representantes da Associação de Pais e familiares (alguns destes, avós). Estes abrilhantaram também a ocasião com os seus cantares. Seguiu-se um momento de partilha em que a Eng. Olga e o seu marido apresentaram o tema musical em ucraniano. Foi uma atividade digna de registo pela comunicação intergeracional e intercultural e em articulação com as BE´s e a Associação Semente do Futuro. Convém referir que, apesar de não ter sido concretizada a atividade programada para esse dia por questões inimputáveis à Equipa da Biblioteca Escolar – visionamento do filme “As voltas da Harmonia” dirigido aos alunos do Pólo – a atividade decorreu de forma harmoniosa. No final houve um gesto de afeto em que algumas das crianças abraçaram os seus familiares e avós. 


 

               

terça-feira, 29 de janeiro de 2019


Memórias da Grande Guerra

A Biblioteca Escolar de Escariz (BEE) acolheu entre 21 e 31 de janeiro uma exposição comemorativa do Centenário do final da Grande Guerra (1914-1918). Esta exposição, que já esteve patente no Museu Municipal de Arouca e na Casa da Cultura de Cabeçais, passou pela nossa escola e pretendeu dar a conhecer a todos os que a visitaram de que forma esse conflito mundial afetou as gentes de Arouca, tendo sido importante o acervo que se deu a conhecer aos arouquenses mais jovens. Memórias da nossa terra que se perpetuam no tempo!













Comemoração do Dia Internacional do Obrigado

Para celebrar este dia a equipa da Biblioteca procedeu à criação de flores de papel que foram posteriormente entregues pelos alunos do 5º B a cada um dos idosos do Centro de Dia de Escariz. Este ato foi acompanhado por um poema recriado e com fundo musical. Esta atividade teve muita recetividade por parte dos utentes do Centro de Dia de Escariz.
O objetivo do Dia Internacional do Obrigado é simplesmente agradecer a todos aqueles que fazem parte da vida das pessoas e que as ajudam e alegram, só por existirem. Neste dia, o mote é dizer “obrigado” às pessoas das quais se gosta ou demonstrar esse mesmo obrigado por gestos.
A atividade foi realizada com o intuito de aquecer os corações dos que deram a alegria e foram o colo de algumas lágrimas da atual geração.  




quinta-feira, 24 de janeiro de 2019


Leitor do Período


No início do segundo período, a Biblioteca procedeu à entrega dos prémios aos melhores leitores, de cada ciclo, relativos ao 1º período.


segunda-feira, 21 de janeiro de 2019


Encontro com o Escritor 

No dia 9 de janeiro, o ilustre escritor e ex-inspetor de Polícia Judiciária, Francisco Moita Flores, brindou-nos com a sua presença num momento de puro prazer literário. Esta iniciativa foi promovida pela equipa da BE em articulação com o Grupo Disciplinar de Português e com o patrocínio das Edições ASA. Assistiram à palestra os alunos do 9.º ano e do Ensino Secundário. O escritor sensibilizou os discentes para a importância da leitura e dos estudos na sua vida futura. Foi referindo casos da sua vivência como aluno, professor, inspetor e escritor. Salientou a ideia de que devemos ser sempre os jogadores da nossa vida e nunca o público que permanece sentado na bancada a assistir ao jogo. No final, houve lugar a uma sessão de autógrafos. Ficamos gratos pelas experiências partilhadas. O saber faz-se caminhando!   


Natal com Livros

Na quadra natalícia, a equipa da BE quis dar o seu contributo para abrilhantar esta época. Fez-se a decoração da Biblioteca com materiais produzidos pelos alunos de segundo ciclo em parceria com a equipa da BE. Sendo esta época mais convidativa à leitura no aconchego do lar, foi elaborado um cartaz apelando à requisição de livros na BE durante a pausa letiva. Esta abrangia qualquer leitor da comunidade local, pois a leitura é um excelente meio de combate à iliteracia, de fruição de prazer e de desenvolvimento da criatividade! Qualquer sociedade democrática constrói-se pela liberdade de pensamento, sendo a leitura o seu motor.   






                             

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019


Concurso Nacional de Leitura

No dia 13 de dezembro, no período da manhã, decorreu na Biblioteca da Escola Básica e Secundária de Escariz a prova escrita da 1.ª fase do Concurso Nacional de Leitura, na qual participaram os alunos inscritos do 2.º e 3.º ciclos e do Ensino Secundário. Os alunos do 1.º ciclo realizaram as provas nas respetivas escolas. As obras selecionadas para este concurso foram as seguintes:
·        1º ciclo – “O Beijo da Palavrinha” , de Mia Couto;
·        2º ciclo – “O Principezinho“, de Antoine de Saint-Exupéry;
·        3º ciclo – “A Lua de Joana”, de Maria Teresa Maia Gonzalez;
·        Secundário – “O Velho que lia Romances de Amor”, de Luís Sepulveda    

Deste primeiro momento realizado a nível de escola ficaram apurados para a fase seguinte, fase concelhia:
1.º ciclo  2 alunos do 4.º ano de Escariz                     
          2.º ciclo – 2 alunos do 6.º ano (Turmas A e C)
          3.º ciclo – 2 alunas do 9.ºano  (Turmas A e C)
          Secundário – 2 alunas (10.ºA1 e 12.ºA1) 

Os resultados da primeira fase encontram-se afixados na BEE. 

No dia 10 de janeiro de 2019 os alunos apurados para a fase seguinte – fase concelhia - tiveram um pequeno momento de confraternização na Biblioteca tendo recebido como prémio um livro.
 





quarta-feira, 16 de janeiro de 2019


Cerimónia de entrega dos Cheques Dentista

Ainda no dia 11 de dezembro, pelas 17:30, ocorreu a Cerimónia de entrega dos cheques dentista, no anfiteatro da Escola Básica e Secundária de Escariz, cuja organização foi da responsabilidade da equipa da Biblioteca Escolar, em parceria com o PES. Este evento contou com a presença dos Encarregados de Educação dos alunos envolvidos no acontecimento e do Diretor do Agrupamento.
A cerimónia iniciou com a atuação do coro do Ensino Articulado envolvendo os alunos do 7ºA, 8ºA, 9ºA e 12º Anos. Seguiu-se a intervenção da Associação Semente do Futuro com o tema “A Flor de Luz” e foi apresentada a peça de teatro “Escovi e Cani” pela turma do 5ºB, encenada pela professora Orlanda Sá.
O encerramento desta cerimónia deu-se com a entrega dos cheques dentista pela enfermeira Marta Ferreira e a equipa do PES às turmas do 1º ciclo do Pólo de Escariz (1º, 2º e 4º anos) e ao 5º A e B abrangidas por este programa.





quinta-feira, 3 de janeiro de 2019



Comemoração do dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos


No dia 10 de dezembro, comemorou-se os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Este documento histórico foi adotado pela Assembleia Geral da ONU a 10 de dezembro de 1948 e resulta do trauma causado pela Segunda Guerra Mundial. A comunidade internacional comprometeu-se em impedir que tais atrocidades voltassem a acontecer. Assim, os líderes mundiais decidiram complementar a Carta das Nações Unidas com um guião que garantisse os direitos fundamentais de cada individuo em qualquer parte do Mundo: a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Na Escola Básica e Secundária de Escariz a comemoração deste dia só ocorreu no dia 11 de dezembro por impossibilidade dos intervenientes. O cartaz com o programa foi afixado no anfiteatro onde se realizou o evento. 
Este acontecimento foi acolhido por todos os que nele participaram com muito entusiasmo, tendo sido um êxito.



         

     

A esta atividade acrescentou-se ainda a participação do 7ºB, na disciplina de Educação Visual, com a decoração da entrada com duas fitas azuis, uma de cada lado da entrada, com imagens de pombas contendo mensagens relativas aos Direitos Humanos.